Mediação Familiar

Como retomar o diálogo e escrever uma nova história.

 

Muitas são as vantagens da mediação, especialmente a familiar. Por meio desta técnica os conflitos podem ser solucionados com maior rapidez e satisfação para as partes envolvidas, porque são elas que chegam a um consenso quanto à melhor forma de resolver suas divergências, o que resulta na diminuição do sentimento ganha-perde próprio dos processos judiciais. 

 

Na mediação familiar as partes são acompanhadas para a solução do conflito pelo mediador, terceiro imparcial, que irá conduzir as sessões para que sejam debatidas as questões pertinentes, considerando as necessidades de cada envolvido, evitando ressentimentos e acusações mútuas. O papel do mediador é o de facilitar a comunicação entre as partes de forma neutra e equilibrada, reduzindo os obstáculos existentes. 

 

A mediação familiar, realizada no âmbito privado, é um meio extrajudicial de resolução de conflitos. As sessões são realizadas em um ambiente adequado, informal e sigiloso, onde os participantes sintam-se à vontade para criar alternativas que os levem a um acordo favorável em relação às questões causadoras de desentendimentos em seu núcleo familiar. A intenção é buscar um melhor convívio dos envolvidos, com a facilitação e o restabelecimento da boa comunicação, reduzindo, assim, o desgaste emocional e os altos custos de um processo judicial.

 

Quando o assunto versa sobre conflitos familiares, os cuidados precisam ser redobrados, pois nesses casos as questões são mais delicadas, já que o conflito nesse cenário é algo único, no qual as emoções estão mais afloradas, existe maior proximidade entre pessoas, consanguinidade, além de existirem discussões relativas a patrimônio, custódia, violência e outras. Na mediação familiar, o mediador ouvirá atentamente cada uma das partes, juntas ou separadamente, para delimitar as pretensões conflitantes, detectando sua verdadeira causa. Nesse procedimento, as partes refletem e dialogam com o objetivo de gerar vias de superação dos problemas. É um processo voluntário e confidencial, no qual a responsabilidade pela construção do acordo está nas mãos das partes. 

 

A mediação é a opção que se apresenta às pessoas que buscam uma resolução mais eficaz e rápida ao conflito, cuja duração pode levar dias, algumas semanas ou poucos meses, enquanto um processo judicial (separação e divórcio) costuma durar anos.

 

A mediação familiar pode ser utilizada para diversos tipos de conflitos, como por exemplo: Divórcio, Dissolução de União Estável, Pensão Alimentícia, Guarda dos Filhos, Herança, Regulamentação de Visitas, Partilha de Bens, ou qualquer outra questão familiar que seja ou possa ser objeto de procedimentos legais.

06.png

Menor desgaste emocional

06.png

Melhoria das
relações

06.png

Aprendizado através dos conflitos